Anáfora – Figuras de Linguagem

Anáfora | Anáfora é uma figura de linguagem na qual as palavras se repetem no início de sucessivas cláusulas, frases ou sentenças. É um recurso de expressão utilizado para dar ênfase na mensagem a ser passada. 

Existem diversas figuras de linguagem, umas mais comuns e outras mais incomuns. Se quiser saber mais sobre as figuras de linguagem, o que são e quais são as principais, clique no link a seguir:

Detalhes importantes sobre a anáfora

A anáfora está relacionada ao epístrofe, que é a repetição de palavras no final de sucessivas cláusulas, frases ou sentenças. O termo “anáfora” vem do grego para “carregar ou voltar”. Os Salmos da Bíblia, que contêm muitos exemplos de anáfora, ajudaram a influenciar escritores posteriores a usar a anáfora como uma maneira de capturar seus ritmos e estruturas da Bíblia.

As palavras repetidas que produzem anáfora podem variar um pouco em cada instância e ainda contar como anáfora. De fato, um escritor pode usar essas variações para amplificar o efeito da anáfora. Em seu poema “Londres”, William Blake faz uso de anáfora com variação:

“Em todo clamor de todo homem,

Em todos os gritos de medo de criança,

Em toda voz, em toda proibição,

As algemas perdoadas pela mente que ouço”

Apesar de apresentar diferentes palavras (em todo, em todos, em toda), o poema acima traz um exemplo claro de anáfora. A terceira e quarta citação, localizada na terceira linha, encurta a frase e a repete duas vezes, acelerando o ritmo e a urgência dos poemas. Tomadas como um todo, as variações de anáfora no poema levam à mensagem de Blake de que ninguém em Londres está imune às algemas que aprisionam seus habitantes.

Anáfora e epístrofe: Qual a diferença?

Entre os parentes mais próximos da anáfora, está o epístrofe, que é idêntico à anáfora, exceto que é a repetição de uma ou mais palavras no final de frases, cláusulas ou sentenças sucessivas. O juramento prestado pelas testemunhas dos tribunais (e muitas vezes repetido nos procedimentos policiais) é um excelente exemplo de epístrofe:

  • Você jura dizer a verdade, toda a verdade e nada além da verdade?

Veja que, no exemplo acima, a repetição não se dá no início das sentenças, mas sim eu seu final. 

Exemplo de anáfora

Anáfora aparece frequentemente na literatura, política e música. Abaixo está um exemplo famoso de anáfora, que oferece algumas dicas sobre como funciona em vários contextos.

 

  • Anáfora na Bíblia

 

O Cântico dos Cânticos, no Antigo Testamento da Bíblia, contém muitos exemplos de anáfora. Nesse caso (do capítulo quatro, versículos um e dois), há dois usos separados de anáfora: o primeiro é a celebração do falante da beleza de sua noiva e o segundo é uma lista de suas admiráveis ​​qualidades.

“Olhe para você! Você é linda, minha querida.

Olhe para você! Você é tão bonita.

Seus olhos atrás do véu são pombas

Seus cabelos são como um rebanho de cabras descendo do Monte Gileade.

Seus dentes são como um rebanho de ovelhas prestes a ser cortadas, que estão chegando de serem lavados.”

Observe que “como um rebanho” também se repete duas vezes neste trecho do Cântico dos Cânticos. Embora esse seja um tipo de repetição, não é uma anáfora porque não aparece no início da frase.