O que foi o Parnasianismo?

O que foi o Parnasianismo? – O parnasianismo foi movimento e estética literária que surgiu no século XIX, que foi contemporânea em relação ao Naturalismo e ao Realismo. Esse movimento foi fruto de uma reação ao Romantismo e todo o sentimentalismo ideal que o acompanhava. No ano de 1871 foi publicado o Parnasse Contemporain, de onde surgiu o nome que deu origem ao movimento literário.

O Parnasse Contemporain era assinado por escritores de estilos de escrita dos mais diferentes, contando com escritores de textos mais formais e daqueles mais simples, que englobavam escritas sobre coisas cotidianas, estruturas poéticas, que falavam sobre o pensamento filosófico e sobre a história.

O que pretendia o parnasianismo era enxergar o mundo de maneira mais objetiva, focando em cenas e objetos concretos, abrindo mão da emotividade e subjetividade do romantismo quase que por completo. O que era necessário era estruturar a escrita de maneira bem trabalhada, com o desenvolvimento de rimas bem pensadas e únicas, seguindo um ritmo bem demarcado, usando a métrica do verso, e se valendo de um vocabulário peculiar e importante.

Origem do parnasianismo – O que foi o Parnasianismo?

parnasianismo o que foi
parnasianismo o que foi

O movimento literário conhecido como parnasianismo foi inspirado em dois autores principais, que foram o poeta de origem francesa Pierre Jules Théophile Gautier, e o trabalho e a poesia do poeta realista Charles Baudelaire, seguindo a mesma premissa que prezava pela objetividade da ciência e pelo ideal positivista.

O poeta Gautier era a favor de que a palavra deveria ser o objeto principal do poema, assim a beleza da poesia só poderia der alcançada através de um trabalho persistente, que nunca se deixasse cansar, que procurasse o rigor da forma, deixando de lado a inspiração. Do ideal criado por Gautier surge a teoria da arte pela arte e, dessa maneira, a poesia passa ser descritiva e com um número limitado de figuras de linguagem, com versos bem estruturados.

Principais características do parnasianismo – O que foi o Parnasianismo?

O parnasianismo teve características peculiares, que eram originadas no ideal de objetividade do movimento e na renúncia ao sentimentalismo do romantismo. As principais características que marcaram o parnasianismo foram:

  • Objetividade: o parnasianismo visava um tratamento objetivo dos temas abordados, para alcançar tal ideal o escritor parnasiano desenvolvia o texto tomando como base temas da realidade, abrindo mão da emoção e da subjetividade;
  • Impessoalidade: os textos parnasianos eram marcados também pela escrita impessoal, dessa maneira a percepção do escritor não deveria de modo algum interferir na maneira como os temas e fatos seriam abordados;
  • Valorização estética: o texto do escritor parnasiano buscava valorizar a beleza do texto, a mesma beleza da qual era constituído o poema;
  • Busca da perfeição: devido a essa valorização estética do poema, existia uma busca pela perfeição nos textos parnasianos, por isso a escrita deveria ser perfeita;
  • Rimas ricas: o escritor do parnasianismo devia evitar o uso de palavras que pertenciam a uma mesma classe gramatical na construção de suas poesias, visando deixar as rimas presentes no texto mais ricas do pondo de vista estético;
  • Vocabulário culto: outra característica marcante dos textos parnasianos é o uso de um vocabulário mais rebuscado e fizesse uso da linguagem culta;
  • Mitologia e cultura clássica: algo muito presente nos textos e poesias parnasianas são elementos da cultura clássica e de temas da mitologia grega;
  • Predominância de sonetos: os autores do parnasianismo tinham uma predileção pelo uso de sonetos;
  • Metrificação dos textos: outra característica marcante do parnasianismo é o uso de um único número de sílabas poéticas que é utilizado em cada um dos versos;
  • Texto descritivo: a escrita do texto parnasiano valorizava uma descrição objetiva e detalhada dos objetos e dos temas abordados;
  • Figuras da linguagem: o texto parnasiano fazia pouco ou nenhum uso de figuras de linguagem.

O Parnasianismo no Brasil – O que foi o Parnasianismo?

O movimento do parnasianismo no Brasil teve seu início oficial coma publicação da obra de nome “Fanfarras”, do escritor Teófilo Dias, no ano de 1882. Os escritores brasileiros que tiveram maior importância no movimento do parnasianismo foram o Alberto de Oliveira, o Olavo Bilac e o Raimundo Correia. Juntos os três autores formavam o que ficou conhecido como “Tríade Parnasiana”.

Os escritores do parnasianismo tinham como objetivo principal uma busca pelo sentido da existência humana, que seria descoberta através da perfeição estética. Por esse motivo, a principal preocupação dos autores consistia na “arte pela arte”, que equivalia a estrutura do texto como principal característica da própria poesia.

Escritores parnasianos brasileiros – O que foi o Parnasianismo?

Teófilo Dias (1854 – 1889) – O que foi o Parnasianismo?

O escritor Teófilo Odorico Dias de Mesquita era sobrinho do importante poeta Gonçalves Dias. Entre seus trabalhos foi advogado, foi professor, jornalista e poeta brasileiro.

Teófilo Dias ocupou a cadeira de número 36 da Academia Brasileira de Letras. Foi o responsável pela publicação da obra que iniciou o movimento do parnasianismo no Brasil, a obra “Fanfarras”. Entre suas principais obras estão a Comédia dos Deuses, de 1888; Cantos Tropicais, de 1878; Lira dos Verdes Anos, de 1878; e Flores e Amores, de 1874.

Alberto de Oliveira (1857 – 1937) – O que foi o Parnasianismo?

O escritor Antônio Mariano de Oliveira ficou mais conhecido por seu pseudônimo “Alberto de Oliveira”. O escritor foi professor, foi farmacêutico, um poeta brasileiro e um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras.

A primeira obra do escritor foi “Canções Românticas”, no ano de 1878. Ao contrário de sua primeira obra que possuía marcas da escrita romântica, o autor foi um dos melhores escritores de poemas parnasianos, com uma escrita com marcas de tema e organização parnasianas, como uma descrição detalhada, com a construção de cenas, de quadros e retratos bem elaborados, por exemplo.

Algumas de suas principais obras são Céu, Terra e Mar, de 1914; Meridionais, de 1884; O Culto da Forma na Poesia Brasileira, de 1916; e Poesias, de 1900.

Olavo Bilac (1865 – 1918) – O que foi o Parnasianismo?

O escritor Olavo Brás Martins dos Guimarães Bilac ficou conhecido também como “Príncipe dos Poetas Brasileiros”. O escritor foi também tradutor, foi jornalista, poeta brasileiro e um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras.

Seu trabalho é marcado pelo uso de linguagem clássica, com abordagem de conteúdo histórico, emotivo, platônico, sensual e político. O hino à bandeira do Brasil foi escrito por Olavo Bilac. Algumas de suas principais obras são Crônicas e novela, de 1894; Crítica e Fantasia, de 1904; Dicionário de Rimas, de 1913; e Tarde, de 1919.

Raimundo Correia (1859 – 1911) – O que foi o Parnasianismo?

O escritor Raimundo da Motta de Azevedo Corrêa foi também juiz, poeta brasileiro e um dos fundadores do Sodalício Brasileiro. Seu primeiro livro publicado de poesias foi o Primeiro Sonhos, de 1879.

Sua obra é marcada por traços românticos, mas também simbolistas e parnasianos. Dessa forma, suas poesias são de caráter subjetivo e pessimista, mas ao mesmo tempo se apresentam de maneira preocupada com a métrica. Algumas de suas principais obras são Aleluias, de 1891; Poesias, de 1898, Sinfonias, de 1883; e Versos e Versões, de 1887.