Pronomes – Classe gramatical

Os pronomes é uma classe gramatical pertencente à norma culta portuguesa – e é fundamental saber a sua função e a sua aplicação dentro da língua portuguesa. O pronome é essencial para a coesão e a coerência de uma redação, e se o seu foco é a nota 1000 na redação do ENEM, não perca o artigo de hoje!

O que é?

Os pronomes são palavras que substituem, direta ou indiretamente, ou acompanham um substantivo. O pronome está em função do nome, ele é considerado sinônimo de algo que está colocado no texto. Esses podem ser usados para retomar, ou referir a um substantivo, e existem vários tipos de pronomes, são eles:

  • Pronomes pessoais;
  • Pronomes possessivos;
  • Pronomes demonstrativos;
  • Pronomes interrogativos;
  • Pronomes relativos;
  • Pronomes indefinidos.

Como usar?

Os pronomes são fundamentais para a construção da coesão e da coerência textual. Com os pronomes é possível remeter, retomar ou qualificar palavras, sem que as orações e frases fiquem exaustivas e repetitivas. Com isso, os argumentos se dão de forma clara, e objetivo ao longo da sua redação. Por exemplo:

Caio F. morreu de AIDS, no início da década de 90. Caio F. foi um escritor.

A frase acima está se, o uso de pronomes, com o emprego da classe gramatical, a frase ficaria assim?

Caio F. morreu de AIDS, no inicio da década de 90. Ele foi um escritor.

Com o pronome, a frase fica mais clara e menos repetitiva. Sendo assim, é possível formar frases objetivas, evitando a repetição ao longo do texto.

Tipos de pronomes:

  1. Pronomes pessoais

O pronome pessoal é usado na construção um diálogo ou de um discurso e, pode-se ser dividido em pronomes pessoais do caso reto, pronomes pessoais de tratamento e pronomes pessoais oblíquos. Esse indica a presença de três pessoas no diálogo, e indica o sujeito ou o objeto de uma sentença.

  1. Pronomes possessivos

Os pronomes possessivos atribuem posse a algo, ou alguém em uma frase ou em uma oração. São eles, por exemplo: meu, minha, meus, minhas, teu, tua, teus, entre outros.

  1. Pronomes demonstrativos

Os pronomes demonstrativos determinam o lugar do ser, no espaço ou no tempo. Ele situa algo na sua oração, e é fundamental para evitar repetição durante o seu texto. São exemplos: este, esta, estas, isto, esse, aquele, aquela, etc.

  1. Pronomes interrogativos

Os pronomes interrogativos são palavras auxiliares na formulação de perguntas dentro da sua sentença. As palavras usadas nesse contexto são: que, quem, qual, quais, quanta, quanto, entre outras.

  1. Pronomes relativos

Os pronomes relativos possuem como a sua principal função evitar as repetições de forma demasiada no seu texto. Ele retoma os substantivos, e são eles: que, quem, onde, o qual, a qual, as quais, os quais, quanto, etc.

  1. Pronomes indefinidos

Esses são uma forma genérica e imprecisa de se referir a algo, ou alguém. Normalmente, direciona-se a terceira pessoa gramatical, e são exemplos de pronomes indefinidos: alguém, ninguém, outrem, tudo, nada, cada, algo, algum, algumas, nenhuns, nenhuma, todo, todos, etc.

Quais são os erros comuns ao usar o pronome em uma oração?

O uso de pronomes de forma excessiva, ou erros de colocação nas frases pode ocasionar um texto confuso e sem sentido. É importante ficar atento a esses dois pontos:

  • Ambiguidade
  • A palavra “eu” e “mim” – o “mim” é sempre acompanhado de uma preposição, “eu” de um verbo.

Evitando esses erros, a sua redação ficará cada vez mais próxima do sonhado 1.000 na redação. Agora que você já sabe tudo sobre pronomes, o próximo passo é começar a prática o uso dos pronomes nos textos e em exercícios práticos. Nós somos o “Dois Pontos”, e podemos te ajudar. Entre em contato conosco, e saiba mais sobre os nossos cursos e nossas aulas especiais, feitos especialmente para você!