Tecido Adiposo

Tecido Adiposo – Nosso corpo é composto de vários elementos, os quais cada um com função diferente, propiciam a vida e a adaptação do ser humano nos ambientes em que vivemos. Seguindo este viés, um destes elementos, que muitas vezes é tido como um vilão para vários indivíduos, é o tecido adiposo, uma variedade específica do tecido conjuntivo que possui um papel essencial na vida de qualquer um.

Função

O tecido adiposo possui, principalmente, três funções primordiais que o caracterizam como um elemento importante no nosso corpo. Dentre estas, a primeira e mais importante consiste no armazenamento energético para o corpo. Em uma refeição, consumimos carboidratos, proteínas e outros nutrientes, do quais alguns são quebrados em moléculas de glicose e servem de energia para o pleno funcionamento do nosso organismo.

Contudo, com o passar do tempo ao longo dia, todas essas moléculas quebradas em glicose já foram utilizadas e nossos sistemas precisam achar uma alternativa de fonte de energia. Neste caso, são usados os estoques de gorduras (lipídeos) que ficam no tecido adiposo. Além desse papel primordial, o tecido adiposo, por ficar logo abaixo da nossa pele (local conhecido como hipoderme), funciona como um isolamento térmico para nosso corpo, fazendo com que os seres humanos consigam aguentar temperaturas mais baixas sem ter maiores complicações no metabolismo, como a hipotermia.

Outro papel do tecido adiposo no corpo humano consiste, basicamente, na sua propriedade de absorver bem os impactos externos que recebe. Isso faz com que, ao batermos em algum objeto ou lugar mais rígido, isto não traga tantos problemas, pois este tecido funciona como amortecedor. É por este motivo que, quando batemos nosso braço ou nossa barriga na parede, não sentimos tanta dor quando como batemos nossa cabeça, local em que o tecido adiposo é bem mais fino.

Tecido Adiposo – por que é vilão?

Grande parcela da população, principalmente aqueles que desejam emagrecer e não entendem o suficiente da anatomia do corpo humano, tratam o tecido adiposo como se fosse um vilão no nosso corpo.

Isso ocorre devido à já citada propriedade do tecido de armazenar lipídeos (gordura) em suas células. Contudo, isso tem uma função primordial, que consiste no fornecimento alternativo de energia. O que acontece é que, quando os níveis de lipídeos e gorduras consumidas ao longo do dia ultrapassam o gasto de energia gasto com atividades físicas, o tecido adiposo propicia um grande estoque dessa substância, gerando um aumento no peso. Tal acontecimento pode gerar a obesidade, o que implica em alterações biológicas no corpo, causando complicações em vários órgãos, como coração, pulmão, fígado, dentre outros.

Tipos de Tecido Adiposo

O tecido adiposo é classificado em dois tipos por cientistas e estudiosos da área, que observam características singulares em cada um destes:

Unilocular: É formado por células que possuem apenas uma gotícula de gordura cada. É a chamada gordura do corpo humano, responsável por armazenar energia.

Multilocular: É formado por células que reúnem várias gotículas de gordura. Sua principal função no corpo é a regulação da temperatura, mudando o calor. É encontrado em mais quantidades em animais que hibernam e bebês recém-nascidos. Em humanos adultos, é encontrado apenas em algumas partes do corpo.