Eufemismo – Figuras de Linguagem

Eufemismo | Para nos comunicarmos uns com os outros no dia a dia, utilizamos de vários recursos de expressão, facilitando a comunicação, deixando-a mais dinâmica e agradável. Muitos desses recursos são conhecidos como figuras de linguagem. 

As figuras de linguagem, além de serem amplamente utilizados no cotidiano, são bastante cobradas em provas de concursos e vestibulares, principalmente no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), que é a porta de entrada de várias universidades em todo o Brasil. 

Se quiser saber mais sobre as figuras de linguagem, como elas funcionam, quais são as mais comuns e quais mais caem nos exames, clique no artigo a seguir: Figuras de linguagem – O que são? Quais as principais?

No texto de hoje falaremos, especificamente, sobre o eufemismo. 

O que é o eufemismo?

Para entendermos melhor do que se trata o eufemismo, devemos primeiro conceitua-lo. Para isso, podemos utilizar da morfologia da palavra, isto é, de onde ela veio e qual é o significado por trás de sua construção. Eufemismo vem do grego euphémein. O prefixo eu poderia ser traduzido como algo “bom”, “agradável”. Já o termo phémein, derivado de pheme, pode ser traduzido como “palavra”. Unindo, então, os dois termos, ficaríamos com algo como: palavras boas, palavras agradáveis. 

A partir da morfologia da palavra “eufemismo”, torna-se possível analisar o seu significado. Basicamente, essa figura de linguagem consiste na substituição de um termo que pode ser considerado “pesado”, por outro mais brando, para amenizar a frase e deixá-la mais “leve” para o receptor.

O eufemismo é amplamente utilizado em situações delicadas, como informar o fracasso de alguém, falar sobre os defeitos ou até mesmo informar a morte. 

Exemplos de eufemismo

A fim de entender melhor o eufemismo e como ele é utilizado em nosso dia a dia, daremos alguns exemplos clássicos, que podem ser vistos abaixo: 

  • “O Ricardo partiu dessa para uma melhor”

Obviamente, na sentença acima, o emissor da mensagem quer dizer que Ricardo, o sujeito, faleceu. No entanto, para aliviar a frase, há a substituição do termo “morreu” para “partiu dessa para uma melhor”. 

  • “O homem está faltando com a verdade”;

Na sentença acima, claramente, o sentido que deve ser atribuído é o de que o sujeito está mentindo. Para não usar essa palavra, que pode ser considerada pesada, o emissor da mensagem utilizada o termo “faltando com a verdade”; 

  • “Maria foi convidada a se retirar do ambiente”;

A frase acima exemplifica outro clássico caso de eufemismo. Para não utilizar a palavra “expulsa”, que pode ser considerada muito pesada, o termo “convidada a se retirar” o substitui. 

Outros exemplos 

Outros exemplos de uso do eufemismo que podem ser ouvidos em nosso cotidiano: 

  • Ele foi ao banheiro fazer necessidades; 
  • Ela subtraiu os bens de outro indivíduo; 
  • Ele não foi feliz na prova; 
  • Ela foi morar junto com Deus;